Consórcio de Imóveis: O que você precisa saber sobre o assunto!

- Publicado em Deixe um comentário

O consórcio de imóveis é uma opção de crédito para quem deseja comprar um imóvel de forma parcelada e acima de tudo, com planejamento financeiro. Pular para o artigo

Consórcio de Imóveis

Funciona assim: um grupo de interessados se junta para fazer o financiamento do imóvel, pagando parcelas mensais para uma administradora.

Quando comparado com o meio tradicional de financiamento via instituições financeiras, a principal vantagem do consórcio de imóveis é que o interessado pode fazer o pagamento das mensalidades sem a cobrança de juros.

Se pudesse resumir em uma frase seria:

“O consórcio de imóveis é uma opção para quem não tem pressa em se mudar, mas precisa de um incentivo para poupar”.

Tem custo?

Sim, uma taxa de administração é embutida nas parcelas, mais baixa do que a taxa de juros das outras modalidades de compra.

Um benefício que torna o consórcio excelente opção de investimento em longo prazo.

Entender como funciona é importante para quem tem como objetivo simplificar a realização do sonho da casa própria ou mesmo deseja investir na ampliação do patrimônio.

Existem outros custos que incidem também nas parcelas como fundo de reserva, seguro e taxa de adesão.

Mas geralmente isso pode ser negociado com as operadoras, que oferecem atrativos ou vantagens para atrair clientes.

Entendendo melhor o consórcio imobiliário

Como nas modalidades tradicionais de consórcio, o de imóveis reúne pessoas que tem um mesmo interesse, no caso, adquirir uma casa ou apartamento com a finalidade de arrecadar determinada quantia durante certo tempo.

A cada mês, um integrante é contemplado com a carta de crédito, documento que é repassado ao consorciado para aquisição do imóvel. 

Ela é obtida de duas formas diferentes: por meio de sorteio ou de lance.

O sorteio pode ser feito tanto pela própria administradora, quanto pela Loteria Federal

Quando entra no grupo, o consorciado recebe um número que é utilizado como referência para identificação.

Já o lance funciona como um leilão. 

Os participantes podem fazer ofertas, e quem tiver o maior valor ganha, recebendo a carta de crédito. Nesse caso, o montante é abatido do valor que ainda falta pagar para finalizar o consórcio.

Lembrando que todos os consorciados vão competir em igualdade de condições em todos os sorteios.

Existe, também, a possibilidade do consorciado ofertar lances para que antecipe a contemplação e adquira a carta de crédito mais rápido.

Além disso, é importante destacar que é possível fazer uso do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para ofertar os lances ou até mesmo para complementar o valor da carta de crédito.

Quais as vantagens do consórcio imobiliário?

Sem Juros

A principal delas é que não há cobrança de taxa de juros.

Por esse motivo, a modalidade de financiamento de imóveis tem sido a escolha dos consumidores que pretendem fugir das altas taxas praticadas no financiamento bancário, por exemplo. 

A taxa de administração cobrada nos consórcios é totalmente diluída nas parcelas durante o prazo de pagamento.

O custo final passa a ser bem menor, bem como o valor das parcelas mensais, o que torna a modalidade de compra cada vez mais uma opção econômica para adquirir o tão sonhado imóvel.

Não precisa dar entrada

O valor que o participante escolher para o consórcio de imóvel será parcelado de forma integral, ou seja: não é preciso pagar uma porcentagem antecipada.

Considero como a alternativa ideal para quem não possui o montante necessário para dar de entrada ou que gostaria de usar o dinheiro destinado ao pagamento à vista para outros objetivos, como pequenas reformas ou despesas de transferência. 

Prazos e planos variados

As administradoras investem bastante na variedade de prazos e planos, para oferecer ao integrante a escolha do melhor consórcio conforme o seu perfil.

É possível portanto, definir o valor da carta proporcional ao imóvel pretendido, com as mensalidades acessíveis e ainda optar pelo melhor prazo para fazer o pagamento das parcelas.

Essa flexibilidade permite ao consorciado fazer um planejamento estruturado que reúna todos os seus planos de acordo com a condição financeira, para não prejudicar o orçamento e incentivar um consumo responsável.

O consorciado pode acelerar a contemplação

Já vimos anteriormente que o consórcio contempla duas maneiras: lance e sorteio. Quem não deseja esperar pela sorte, pode ofertar lances.

Em alguns programas, é possível usar uma porcentagem da própria carta, o famoso lance embutido.

Se o lance ofertado não for o vencedor, o integrante não precisa fazer o pagamento da quantia que ofereceu, podendo utilizar no próximo mês para oferecer outro lance.

Sem amarras burocráticas

Nesse item eu me refiro a um benefício interessante dos consórcios: existe uma menor burocracia para aquisição do imóvel.

Normalmente não é necessário comprovar renda para conseguir uma cota, o que acaba sendo uma excelente oportunidade para as pessoas que trabalham informalmente. 

Liberdade para usar o crédito

Ao conquistar a carta de crédito, o consorciado contemplado tem a liberdade para fazer uso do valor no que desejar, mas atenção: é preciso que se enquadre na categoria do bem desejado.

Portanto é possível obter imóveis comerciais ou residenciais, sejam eles usados ou novos.

Além de adquirir terrenos ou utilizar a quantia para reformar ou construir. Para quem já possui imóveis financiados, é permitido quitar a dívida com a carta de crédito.

Fiscalização do Banco Central

O Banco Central é que fiscaliza as administradoras de consórcio.

A instituição tem total autoridade para normalizar e fiscalizar as empresas que operam com consórcios, com objetivo de resguardar os interesses dos próprios consorciados.

Os contratos entre administradores e integrantes são regidos por lei, o que acaba garantindo a segurança necessária para finalizar um negócio envolvendo um valor de um apartamento de alto padrão, por exemplo.

Uma dica de segurança: é indicado verificar se a empresa está credenciada ao Banco Central, antes de fazer a aquisição da cota.

Como escolher a melhor administradora?

A escolha de uma administradora é bem importante. Fique atento nas famosas “promessas de vendedor”.

Há alguns que garantem que você vai ser contemplado em até cinco meses. Mas isso não existe. Você será contemplado quando tiver sorte ou der o maior lance, simples assim. 

Quem for participar de consórcio precisa ter em mente quanto dinheiro quer receber para adquirir o imóvel.

Vamos supor que o valor seja R$ 800 mil.

Há administradoras que formam grupos para arrecadar quantias para cada participante, superiores ou inferiores a esta. 

E obviamente, quanto maior for o valor, maior será a prestação mensal a ser paga. Portanto, faça as contas para garantir que ela caberá no seu orçamento.

Ler com muita atenção o contrato oferecido pelas administradoras é item obrigatório, para estar ciente de todas as taxas que deverão ser pagas.

A Associação Brasileira de Consórcios oferece até uma simulação para facilitar o entendimento. 

A Caixa Econômica Federal também tem um simulador que pode ser acessado nessa página. 

Avaliar a credibilidade da administradora no mercado é outro critério que deve ser seguido.

Procure pesquisar na internet as opiniões de clientes da empresa e a posição em que ela se encontra no ranking de reclamações do Banco Central. 

Também lembre-se de considerar a qualidade do atendimento oferecido aos clientes, pois quanto mais satisfatório for, melhor. 

Conclusão

Por mais que a alternativa do consórcio de imóveis seja bastante acessível e atrativa, o cotista pode acabar se complicando se não tomar alguns cuidados tanto antes como durante a adesão. 

Leve em conta os reajustes.

Apesar de não ter juros, isso não significa que sua contribuição mensal como cotista não sofrerá nenhum tipo de acréscimo. 

Para que a carta de crédito não perca o poder de compra, ela é anualmente reajustada de acordo com o Índice Nacional de Custo de Construção.

Por isso, as parcelas do consórcio também são ajustadas de acordo com esse valor.

Também é possível que a taxa de administração sofra acréscimos de acordo com alguns fatores para recompor o fundo de reserva, sendo a inadimplência dos cotistas fator preponderante nessa conta. 

Ao adquirir uma cota em um consórcio, você irá se comprometer com uma dívida de anos.

É fundamental ter uma gestão rígida das finanças pessoais, a fim de que possa garantir mês a mês, determinada fatia de seus rendimentos para a compra do imóvel. 

Acima de tudo, tenha seus gastos sob controle e projete suas perspectivas financeiras para o respectivo período da participação no consórcio.

A Incorposul também trabalha com a modalidade de consórcios, para facilitar a aquisição do apartamento de alto padrão dos seus sonhos em Joinville.

Fale comigo que eu te ajudo nessa conquista. Vamos conversar?

Até o próximo post!

Compartilhe esse post!

Compartilhe a sua opinião com a gente!