Documentos para Financiamento Imobiliário: Veja aqui!

- Publicado em Deixe um comentário

Documentos para Financiamento Imobiliário, veja quais são os documentos necessários para financiar o seu apartamento. Pular para o artigo

Documentos para Financiamento Imobiliário

Comprar o apartamento dos sonhos é um objetivo de vida para muitos. Tendo bom planejamento, poupança e garantias é perfeitamente possível realizar isso na prática.

Financiar o imóvel é mais fácil e descomplicado do que se imagina, mas também é importante saber quais documentos são necessários para conseguir a liberação.

Com o distanciamento social provocado pela pandemia, instituições financeiras e construtoras (inclusive a Incorposul) priorizaram o atendimento online e estão realizando transações de financiamento quase que 100% de forma virtual.

Além da praticidade e segurança, entenda se você tem condições de arcar com esse compromisso e a dívida que vai acumular ao longo de muitos anos.

Planeje bastante a sua compra, para não enfrentar problemas pela frente.

Aqui nesse artigo eu trouxe algumas dicas importantes para você fazer um bom planejamento.

Uma forma de organizar e administrar o seu dinheiro.

Ter uma boa entrada para dar na compra do imóvel e diminuir o valor total a ser financiado é o mais recomendado.

A importância dos documentos

Documentos para Financiamento Imobiliário
Documentos para Financiamento Imobiliário – Imagem: Blog da Qualidade

Não adianta ficar irritado com a quantidade de exigências que precisam ser atendidas para comprar um apartamento, principalmente quando se trata de financiamentos.

Muitas dessas condições servem como garantia para o comprador, uma forma de assegurar que o negócio seja limpo e transparente.

Só com documentos, é possível saber se o vendedor ou o próprio imóvel está sendo alvo de alguma ação judicial que não permita sua venda.

Um vendedor endividado, por exemplo, vai precisar provar que tem recursos suficientes para quitar os seus débitos.

Caso contrário, não poderá vender seu imóvel, que é parte de seu patrimônio.

Imagine ainda se o apartamento que você deseja comprar tem contas atrasadas de IPTU ou condomínio?

Ao adquirir o imóvel, você estará também assumindo essas dívidas. Fundamental checar previamente se o imóvel tem ou não pendências financeiras.

Importante ficar atento, porque a documentação pode variar de estado para estado.

Para não correr riscos, busque orientação de um profissional do ramo imobiliário ou da construtora, pois ele tem conhecimento sobre a legislação vigente e ajuda a proteger o comprador contra golpes.

Lembre-se de que é preciso apresentar documentos atualizados, pois eles têm validade curta. Os mesmos devem ter sido emitidos até 30 dias antes de lavrar a escritura.

Documentação necessária

A lista de documentos para financiamento imobiliário que precisa apresentar na agência bancária depende da diretriz da instituição e de como você vai optar fazer essa operação financeira: pessoa física ou jurídica.

Documentos pessoa física

Documentos pessoa física
Documentos pessoa física

O financiamento imobiliário segue uma lista padrão de itens que devem ser apresentados nas instituições financeiras, mas cada agência pode requisitar documentos a mais. Confira quais são:

  • RG e CPF;
  • Certidão de nascimento;
  • Comprovante de renda e endereço atualizados;
  • Certidão de débitos e tributos federais;
  • Certidão de casamento,
  • Documentos pessoais do cônjuge, se o solicitante for casado.

Documentos pessoa jurídica

Documentos pessoa jurídica
Documentos pessoa jurídica

Para adquirir o financiamento como pessoa jurídica (empresas), você precisa apresentar os seguintes documentos originais para sua agência financeira, segundo o SEBRAE:

  • Cadastro dos sócios e cônjuges;
  • Pagamento da tarifa cadastral (em alguns casos);
  • CNPJ atualizado;
  • Alvará de funcionamento,
  • Contrato social, ata de constituição e estatuto ou declaração de empresário (registrado na Junta Comercial).

Documentação do imóvel

  • Título de propriedade com registro perante o Cartório de Registro de Imóveis;
  • Certidão negativa de ônus reais;
  • Averbação da construção junto ao Registro de Imóveis;
  • Registro de ações reipersecutórias e alienações;
  • Registro de pagamento do TCA (Taxa de Cadastro e Avaliação);
  • Carta de “Habite-se”, se o imóvel for novo;
  • Planta baixa, se o imóvel for novo;
  • A.R.T. do engenheiro responsável pela obra, se imóvel for novo;
  • Opção de compra e venda preenchida corretamente, datada e assinada.

Além disso, o proprietário ou vendedor deve reunir a apresentar os seguintes documentos referentes ao imóvel, caso o mesmo não seja novo, e entregá-los ao agente financiador:

  • Certidão Negativa de Quitação de Tributos e Contribuições Federais, e Certidão da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional;
  • Certidão Negativa de Débitos na Justiça Federal;
  • Certidão Negativa de Distribuição de Ações Cíveis (15 anos anteriores);
  • Certidão Negativa de Distribuição de Executivos Fiscais (Federal, Estadual e Municipal) (10 anos anteriores);
  • Certidões Negativas Falência e concordata;
  • Certidões Negativas de CND/INSS (débitos);
  • Certidão Negativa de Distribuição de Ações Criminais (10 anos anteriores);
  • Certidão Negativa de Distribuição de Reclamações Trabalhistas (10 anos anteriores);
  • Certidão Negativa de Protestos (10 anos anteriores);
  • Cópia reprográfica autenticada do comprovante de endereço atualizado.

Pode parecer muita coisa, mas a apresentação de toda essa documentação é importante para evitar a ocorrência de problemas no futuro.

Nesse sentido, o recomendado é adiar a conclusão da negociação caso algum documento ainda esteja pendente.

Documentos para compra de imóvel na planta

Imóvel novo ou na planta
Documentos para compra de imóvel na planta

Uma dica bem importante: antes de fechar qualquer tipo de contrato, pesquise bastante sobre a construtora.

Analise a reputação da empresa e a imagem dela perante o mercado imobiliário. Esse cuidado é necessário para evitar cair em golpes e sofrer prejuízos financeiros.

Os documentos exigidos para essa negociação são:

  • Documento informando todos os detalhes referentes ao imóvel, como metragem, materiais que serão utilizados, planta dos cômodos etc;
  • Documento indicando o prazo para início e entrega da obra e a incidência de multa em caso de eventual atraso;
  • Documento comprovando a legalidade do terreno, ou seja, que o local é legalizado para a construção — alguns terrenos não podem ser construídos, pois pertencem a áreas de preservação ambiental ou estão reservadas, por exemplo.

Financiamento com o FGTS

FGTS
FGTS

Outra opção é o financiamento imobiliário utilizando saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Com esse valor, você consegue adiantar e até usar como complemento das parcelas para adquirir uma propriedade para uso exclusivo residencial, seja urbano ou rural.

Além do extrato gerado pela Caixa Econômica Federal do FGTS e a declaração do IR, você precisa ter uma cópia da sua Carteira de Trabalho e Previdência (CTPS) para comprovar os três anos mínimos trabalhos pelo regime do FGTS.

Vale lembrar que essa opção de operação financeira não permite ter outro financiamento imobiliário ativo no SFH (Sistema Financeiro de Habitação).

Comprando direto com a construtora

Essa possibilidade vem ganhando cada vez mais espaço, uma vez que oferece muitas vantagens interessantes e o comprador tem a possibilidade de morar em um lugar totalmente novo, em sintonia com as demandas atuais.

Uma das grandes vantagens ao optar por comprar direto com a construtora é que, como as empresas são diretamente interessadas em fechar o negócio, a tendência é que não coloquem muitos empecilhos e ofereçam menos burocracia para conceder a aprovação.

Da mesma forma que o interesse da construtora em vender acaba proporcionando menos burocracia para o cliente, isso também tende a gerar condições de pagamento mais flexíveis.

Nesse caso, você obedecerá às regras de cada empresa, que têm autonomia e liberdade para definir suas próprias condições de financiamento.

Confira as opções de financiamento direto com a Incorposul. Facilitamos a compra do seu apartamento novo.

A maior vantagem de comprar um apartamento direto com a construtora é que esse tende a ser um imóvel na planta ou em fase de lançamento.

Isso significa que você e sua família estarão mudando para um local que oferece instalações completamente novas e que nunca foram utilizadas por outras pessoas.

Seja um prédio ou um condomínio, o próprio local em si tende a refletir os espaços e soluções que são tendências no momento, causando maior demanda no mercado imobiliário.

Além do residencial inteiro ter redes elétrica e hidráulica novas, com materiais de última linha e um bom acabamento, existem ainda as áreas de lazer e de uso comum. O estilo de vida contemporâneo pede conforto e praticidade, o que se reflete em salas de ginástica internas, quadras poliesportivas, salão de festas e muito mais.

Conclusão

Agora que você já descobriu qual a documentação exigida pra compra do seu apartamento, previna-se e reúna com antecedência tudo que for necessário, para poder agilizar o financiamento.

Busque sempre a orientação de profissionais especializados para seguir adiante com o processo (advogados e corretores, por exemplo).

Tentar cumprir toda essa burocracia sem ajuda pode fazer com que o comprador cometa erros na hora conseguir os documentos para comprar um imóvel.

Além de gerar estresse, esses erros podem levá-lo a ter que esperar ainda mais para finalizar a compra ou direcionar mais recursos para o pagamento de documentos.

Se você está pensando em financiar seu apartamento pela Caixa Econômica Federal, leia esse artigo AQUI que mostra as novas medidas tomadas pelo governo para facilitar os financiamentos por essa instituição.

Gostou desse artigo ou ficou com alguma dúvida? Comente abaixo!

Até o próximo post.

Compartilhe esse post!

Compartilhe a sua opinião com a gente!